domingo, 18 de setembro de 2022

Nove golos no Cabedelo na jornada inaugural da 1ª. divisão distrital da AFC

Na jornada inaugural do Campeonato Distrital da 1ª. divisão o  AC Montemorense veio ao Cabedelo vencer o Grupo Desportivo Cova-Gala.

Resultado final: Cova-Gala - 4 / Montemorense - 5

domingo, 26 de junho de 2022

Torneio Carlos Litas: Petizes- Traquinas, decorreu este sábado, no sintético do campo de 11 do GD Cova-Gala

Carlos Pereira Mano, foi um Homem do Povo, humilde, mas que muito deu ao desporto da Cova Gala.

Como reza a história do Grupo Desportivo Cova-Gala, foi um dos fundadores que, desde o início da fundação do Clube, se entregou de corpo e alma ao estímulo pela prática do bom futebol, como desporto para crianças. Quando com ele falávamos, o sentimento desses dias de alegrias e tristezas enchiam-lhe a boca com memórias de boas recordações. 
“Os meus ricos meninos” – dizia ele com saudade, enquanto tentava visualizar em pensamento um a um. 
“Sempre me obedeciam! Eram meigos e faziam tudo que lhes pedia. Gostava muito deles. Até mesmo os mais velhinhos, os seniores, gostavam muito de mim. Mas não admira pois eu também lhes fazia todas as vontades. Tratava-lhes da roupa, das botas, dos equipamentos, enfim, de tudo! Depois havia o resto do pessoal. Tínhamos um bom grupo na Direcção pronto para trabalhar, apesar das dificuldades nesse tempo serem muitas. Hoje em dia têm tudo, nada lhes falta, mas mesmo assim parecem insaciáveis. Querem mais e mais e do bom! Nesse tempo, até com bolas todas estafadas e com a câmara de ar à vista a sair pelos gomos ainda se treinava. Mas deixa lá, os nossos meninos merecem tudo…” 
Como escreveu um dia o Pedro Agostinho Cruz“sintam, amem o jogo como o nosso “Lhitas” ama o Cova-Gala.” 
Lamentavelmente, como tanto desejava, Carlos Lhitas morreu e não chegou  ver o Campo do Cabedelo modernizado com o relvado sintético. 

Ontem, numa organização do Grupo Desportivo Cova-Gala, decorreu o Torneio Carlos Litas que contou com a participação de 10 clubes. Petizes e Traquinas jogaram à bola, num clima onde a máxima "mente sã, em corpo são" foi lema. 
Pedro Santana Lopes, Presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz, acompanhado pelo Vereador Manuel Domingues marcaram presença no evento.

Carlos Pereira Mano, lá onde estiver, deve estar muito alegre e satisfeito.

sexta-feira, 7 de maio de 2021

As obras no concelho andam enguiçadas...

Obras no Campo do Cabedelo paradas.

"A empresa responsável pela construção do sintético (Playpiso), levou ontem algum material que estava destinado para a construção da obra, nomeadamente toda a relva sintética.
Este impasse deve-se a um erro de projeto - sistema de drenagem do campo.
Ao contrário do que estava previsto o Cova-Gala já não vai jogar esta época desportiva no "novo" campo."

Actualização dia 8 de Maio de 2021, via Diário as Beiras:

quinta-feira, 11 de março de 2021

No momento em que se iniciaram as obras para a implantação do sintético no Campo do Cabedelo, recordamos alguém a quem o Clube deve muito: o sócio número 1

Carlos Pereira Mano, foi um Homem do Povo, humilde, mas que muito deu ao desporto da Cova Gala. O Clube deve-lhe uma homenagem que perpetue o seu exemplo e a sua memória...


Como reza a história do Grupo Desportivo Cova-Gala, foi um dos fundadores que, desde o início da fundação do Clube, se entregou de corpo e alma ao estímulo pela prática do bom futebol, como desporto para crianças. Quando com ele falávamos, o sentimento desses dias de alegrias e tristezas enchiam-lhe a boca com memórias de boas recordações. 
“Os meus ricos meninos” – dizia ele com saudade, enquanto tentava visualizar em pensamento um a um. “Sempre me obedeciam! Eram meigos e faziam tudo que lhes pedia. Gostava muito deles. Até mesmo os mais velhinhos, os seniores, gostavam muito de mim. Mas não admira pois eu também lhes fazia todas as vontades. Tratava-lhes da roupa, das botas, dos equipamentos, enfim, de tudo! Depois havia o resto do pessoal. Tínhamos um bom grupo na Direcção pronto para trabalhar, apesar das dificuldades nesse tempo serem muitas. Hoje em dia têm tudo, nada lhes falta, mas mesmo assim parecem insaciáveis. Querem mais e mais e do bom! Nesse tempo, até com bolas todas estafadas e com a câmara de ar à vista a sair pelos gomos ainda se treinava. Mas deixa lá, os nossos meninos merecem tudo…” 
Como escreveu um dia o Pedro Agostinho Cruz“sintam, amem o jogo como o nosso “Lhitas” ama o Cova-Gala.” 
Lamentavelmente, Carlos Lhitas morreu. 
Como tanto desejava, não chegou a ver o Campo do Cabedelo modernizado com o relvado sintético. 

quarta-feira, 10 de março de 2021

Morreu Manuel Afonso Baptista, o "Manuel Penicheiro", antigo Presidente da Direcção do GDCG


Foi durante muitos anos uma dedicação ao Grupo Desportivo Cova-Gala. Chegou a ser Presidente da Direcção, num elenco em que fui o seu colaborador mais directo, ocupando o cargo de vice-presidente.
Que descanse em paz. Condolências à família. O seu funeral, cujas exéquias funebres serão restringidads apenas aos familiares próximos, realiza-se na proxima quinta-feira, dia 11 do corrente mês de Março de 2021.

domingo, 1 de novembro de 2020

Morreu Carlos Pereira Mano, fundador e sócio número um do Grupo Desportivo Cova-Gala

Carlos Pereira Mano,  "O Lhitas", sócio nº. 1.  "Como reza a história do Grupo Desportivo Cova-Gala, foi um dos fundadores do Clube.  


Marcou a história do Grupo Desportivo Cova Gala. Foi um dos fundadores e sócio número um. Lutou, com humildade e trabalho em prol da dignificação do desporto.

Aquilo que vai ficar na memória dos desportistas  e do povo da Cova e Gala  é a sua dedicação ao Grupo Desportivo Cova-Gala.

Fazer obra, é um trabalho que se faz com paixão e muito sacrifício. 

Confessou um dia que "gostaria que as pessoas da Cova Gala  o recordassem, como alguém que ajudou a fundar o GD da Gova Gala e dessem o seu nome ao Campo de Jogos. Era  a melhor homenagem que me poderiam fazer".

Como reza a história, foi um dos fundadores  do Grupo Desportivo Cova-Gala. 

Mesmo antes  da  fundação oficial do Clube (5 de Outubro de 1977) era já um entusiasta da  prática do futebol, como desporto para crianças. 

Sentimentos à família.

domingo, 4 de outubro de 2020

5 de Outubro de 1977/5 de Outubro de 2020


 "Por uma Fraterna União"
«Este é o dia em que todos os que vivem o dia à dia, os que passaram por este humilde clube estão de parabéns, estamos a festejar 43 anos de história, suor e muito amor por este clube. Devido às circunstâncias que vivemos, não é possível fazer uma cerimónia digna. Deixaremos essa festa para a inauguração do relvado sintético, essa é a prenda que os que amam este clube merecem e desejam.
Que este clube continue a formar homens para o futuro e que o nosso lema esteja sempre presente.»